Escapadela especial

Já sentadas no avião, a minha amiga Chica da Navalha virou-se e disse-me: “Finalmente vamos viajar juntas ao fim de 30 anos de amizade” (para fora de Portugal, referia-se ela). Era mesmo verdade, custou mas foi, e ainda por cima numa ocasião especial, íamos visitar a nossa amiga Olhinhos, amiga também desde essa mesma longa data.

Não, as minhas amigas não são desenhos animados :P estes são os nicknames que usamos só entre nós as três, e sim também tenho um, mas não vou revelar (mistério!).

Quis o destino que a Olhinhos fosse trabalhar para o estrangeiro e quisemos todas as três encontrarmo-nos lá. Esta escapadela, de fim-de-semana-alargado, deu para matar saudades das conversas entre nós, onde há sempre gargalhadas a valer, deu para visitarmos os locais preferidos da nossa amiga e do seu mais-que-tudo, e deu para realizar o meu desejo de infância de ir à Suiça, por causa da Heidi (esta sim é desenho animado :P).

No regresso, eu e a Chica da Navalha concluímos que deu para aproveitar bem. Calcorreámos Genéve, passeámos em Annecy, fomos até Chamonix e sentimos o frio do Mont-Blanc.

De Genéve fica na memória o lago Léman de águas cristalinas (tal qual Caraíbas mas em frio), as castiças ruelas e becos ao redor da Catedral Saint Pierre no centro histórico mas também a ideia de uma cidade europeia desenvolvida e organizada.

De Annecy, trouxe na retina o enorme lago rodeado por montanhas e campos verdejantes, as suas bonitas ruas com canteiros floridos e as casas típicas dos Alpes, os canais de água que correm airosamente por entre as vielas e que lhe confere o nome de Veneza francesa. Viu-se que é uma vila que as pessoas procuram bastante nos tempos de lazer.

Em Chamonix, deu para conhecer a vila e sentir o ambiente duma típica estância de inverno, que achei encantador, e deu para ouvir o silêncio do nevão que caíra no dia anterior. Lembro-me bem do frio que me invadiu até aos ossinhos...

E claro, não me posso esquecer da hospitalidade da Olhinhos e do seu mais-que-tudo, pois ainda nos rimos do cuidado extremo que tiveram connosco!

Desta viagem recordo os sabores do crepe com chocolate em Annecy, do Martini ao fim da tarde em La Roche-sur-Furon, da raclette que a Olhinhos fez questão de nos preparar e das bolachas wafer de avelã, que a Chica levou daqui, e que devorámos num ápice em Genéve.

Não publico fotos daquilo que vivenciei mas sim daquilo que já não deu para fazer - a viagem no comboio Mont-Blanc Express, com a promessa de "fica para a próxima"...

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Uma Arca cheia de surpresas

Soube pela vida